Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial - Associado à FAAP

Think tank, and a do tank

Lula e Mefistófeles

Lula e Mefistófeles

Autor: Norman Gall
Editora A Girafa
208 Páginas; ISBN: 85-89876-87-X

R$ 20,00 + Frete
Apresentação

"Cidadãos do Brasil que me ouvem, senadores, deputados', começou Mefistófeles numa sessão de uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a corrupção, com transmissão nacional pela televisão. (...) 'Não faço papel de herói, porque não sou melhor do que os senhores, sou igual. Não faço papel de vilão porque não sou, porque os senhores e senhoras não são melhores do que eu'. Mefistófeles, o arcanjo da corrupção, encerrou a sessão às duas da madrugada com um riso infernal."

Assim Norman Gall inicia o ensaio em que mostra como o drama fáustico mais uma vez se manifestou na vida real e fez com que mais uma alma, logo seguida de uma série de outras, se vendesse a Mefistófeles, agora encarnado pelo deputado Roberto Jefferson. E também fez com que nós, cidadãos brasileiros, uma vez mais representássemos o papel que parece servir-nos à maravilha: o de espectadores quase sempre passivos, mas nem por isso menos pagantes.

Um país no qual as elites políticas, administrativas, empresariais e sindicais têm uma escolaridade média que não passa de 10 anos, onde a educação é quase sempre aferida por critérios quantitativos, mas cuja qualidade também é quase sempre muito ruim; onde a corrupção é disseminada, dadas as muitas oportunidades para o seu exercício; um país, enfim, no qual aparentemente (e apesar da chorumela ufanista em contrário) a cultura do fracasso, o elogio da ignorância e, em muitos casos, a opção pela vulgaridade, parecem estar em ascensão. Esse é o Brasil atual, na visão rigorosa e muito bem documentada de Norman Gall. Um país assim, diz Rubens Ricupero na introdução deste livro, "não é capaz de desenhar as instituições necessárias para gerir a complexidade".

Tudo isso parece vir ao encontro de outra tese, esta não especificamente de Gall mas também conhecida: nessas mesmas elites, e também na população geral, o Brasil conta com pessoas inteligentes e capazes - mas não em um número suficiente para construir uma nação que proporcione aos seus habitantes uma vida digna e que, por essa razão, seja reconhecida no âmbito internacional. Há também quem diga que ao decepcionar a grande massa que o elegeu, e à qual havia prometido justamente isso, o governo Lula revelou-se o consolidador de uma sociedade que - desde bem antes dele, é importante ressalvar - em muitos casos parece ter optado pela incultura, pela impunidade, pelo não-cumprimento de compromissos assumidos e pela corrupção.

Endereço e
contatos:

Rua Ceará, 2
CEP 01243-010
São Paulo - SP - Brasil

Tel. (11) 3824-9633